Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

09
Nov19

Shadowfell por Juliet Marillier


Inês Norton

Sinopse da Contra-capa: 

Na terra de Alban, onde o jugo tiranico de Keldec reduziu o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell. Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 

E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de 16 anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com os boa gente e com creaturas que vivem nas profundezas do Outro Mundo. Será Neryn forçada a fazer essa perigosa viagem sozinha? Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros designos permanecem por esclarecer? 

Perseguida por um império decedido a esmagá-la e sem saber em quem confiar Neryn acabará por descobrir que a sua viagem é um teste e que a chave para a salvação do Reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos.

 

Editora: Planeta     Autora: Juliet Marillier     Ano da 1ª Edicção: 2012

Minha Critica:

Eu escolhi este livro para a 1ª categoria do #bookbingoleiturasaosol2019, em que o título tinha de possuir as letras S-O-L, e sendo um livro da minha escritora preferida e que eu tencionava reler por ter lido no ano da pulicação e já não me recordar de nada.

A história acompanha a jovem Neryn que vive em fuga pela sua vida sobrevivendo como pode sem confiar em ninguém.

Nesta luta pela sobrevivência ela vai-se descobrindo como uma luz de esperança para lutar pelo futuro sonhado para a terra.

No meio de tudo faz amizades improváveis numa terra em que a desconfiança impede a formação de laços naturais na família e comunidade e aprende que mesmo o mais miserável ser que nada tem sempre consegue dar algo de si, uma canção, um carinho, uma palavra, tudo serve quando é dado com amor e humildade. E isto foi uma das coisas que mais gostei neste livro.

Não quero falar muito mais para não dar spoylers mas recomendo a leitura e dei   bem gordas apesar de não ser a minha trilogia preferida da Juliet.

Ainda quero falar da capa. A Editora Planeta tem tido um cuidado maravilhoso com as capas dos livros da Juliet e este não é exepção. Neryn sozinha à beira de um lago rodeada de verde da floresta, de costas olhando para uma luz ao fundo e o que eu mais gosto nesta capa é o tom de verde, o azul da capa de Neryn e o lago tranquilo num mundo que sabemos quer pela leitura do livro quer pela sua sinopse, estar em caos.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo