Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

07
Jul19

Disneylanders


Inês Norton

Sinopse Goodreads / Synopsis by Goodreads:

Em Disneylanders, descobrimos a Casey Allison de 14 anos, em vésperas de entrar no liceu, luta para encontrar a sua nova identidade durante as férias anuais de verão da sua familia, mas com a ajuda de um simpático e desembaraçado rapaz que conheçe nas filas de espera das atrações, ela descobre que provavelmente a Disneyland será o único local onde seus pais superprotectores lhe darão a liberdade para crescer.

----

In DISNEYLANDERS, 14-year-old Casey Allison, on the brink of starting high school, struggles to find a new identity on her family’s annual summer vacation, but with the help of an outgoing boy she meets while waiting in line, she discovers that Disneyland is the one place where her overprotective parents let her have the freedom to grow up.

---

Eu escolhi este livro como a categoria 13. um livro que se passe num local onde já passaste férias,do #bookbingoleiturasaosol2019 porque na altura eu ainda não tinha sugestões de livros passados na terra da minha mãe, ilha da Madeira, que foi onde passei todos os verões até aos meus 12 anos, e nessa impossibilidade resolvi relembrar a viagem que fiz com outras 250 crianças, mais o Julio Isidro e a Manuela Leite, devido a um concurso que existiu no programa do Julio de fim de semana, Clube Amigos Disney, á DisneyWorld, Orlando, Florida, USA.

 Desta forma resolvi ler este livro que me ajudou a recordar as férias da Páscoa de 1986,  ao local que eu chamo de verdadeira Disney ( nunca fui á de Paris, mas não posso deixar de sentir que a dos EUA é a original) e onde comi o meu primeiro MacDonalds muitos anos antes abrir o primeiro restaurante em Portugal.

Quanto á historia em si, é uma leitura leve e divertida, agradável, mas não criou um grande impacto e u não consegui criar grande empatia com as personagens nem com a descoberta dum primeiro amor (talvez para mim isto já é um tópico muito batido e por isso não me entusaismou).Ainda assim fez-me rir bastante e relembrar algumas das atrações onde andei (spacemountain - estava quase a gritar de medo quando ela parou) , smallworld, e a mansão assombrada e foi divertido embora com pouco sucesso tentar descobrir as outras atrações das quais desconheço os nomes porque na altura nem falava nem lia em inglês, e como a leitura foi em inglês, não foi possivel reconhecer os nomes das atrações,  principalmenteuma que me recordo ter feito ao lado de um rapaz que refilou porque me sentaram ao lado dele (e eu era a miuda mais nova daquele grupo) pois na óptica dele eu ia gritar e/ou chorar, só sei que a fiz 2 vezes não dei um berro e gostei muito porque parecia um comboio do faroeste que entrava numa mina onde tinhamos a sensação de que nos iam cair em cima pedregulhos enormes.

Mas como já disse fez-me rir e achei interessante a ideia de os títulos dos capítulos terem algo a ver com slogans ou frases d promoção das atrações e o leitor ter o trabalho de descobrir a que atração pertence cada título, no fim dá as soluções, mas fiquei um pouco triste por saber que uma das atrações que mais gostei - o submarino das vinte mil léguas submarinas- deve ter encerrado permanentemente.

Desde 1986 nunca mais voltei lá, embora um dia o queira fazer, pois se este livro conseguiu fazer alguma coisa foi acordar um desejo que eu nem sabia ainda ter. Quem sabe se um dia não irei com olhos de adulta que ao passar dos portões volte a ver o mundo como criança, aliás já Walt Disney dizia algo nesse sentido, na Disney todos voltamos a ser crianças. Quem gosta da Disney talvez goste do livro ainda que a história não seja nada original.

-------

I chosed this book as category 13. A book that happens in a place where you've vacationed before, do #bookbingoleiturasaosol2019 , because at that time I didn't have any book os suggestions of books in Madeira Island, my mother's homeland, where I spend all my summers till the age of 12,  so instead I decided to remember a trip I took with around other 250 kids, and co-hosters Julio Isidro and Manuela Leite of a weekend show named Club Amigos (Friends) Disney, where they had a contest that allowed me to win this trip to DisneyWorld, Orlando, Florida, USA.

So having this decision, this book helped me to remember the spring break vacations in 1986, to the place I call the REAL Disney ( I've never been to Disneyland Paris, but to me Orlando is and always will be the original one) and remembering that the first night I arrived I ate my very first Macdonald burger, years and years before it opened here in Portugal.

About the story per se, it's a light and funny read, pleasant but average, I was unsuccessfully to create empathy nither with the characters or their coming of age, a first love story (maybe too many stories like this did not help to enjoy this story more). Having said this the book made me laugh and I remembered many of the attractions where I went (space mountain - I was about to scream really bad when it came to a full stop), small world, and the Haunted Mansion,  it was fun to try to discover others that I don't know the name because at time I had a language barrier for I neither spoke, read or talked in English. still I remember one I had two rides and loved it, I remember they sat me by the side of a boy that wasn't pleased with that afraid I would scream or cry (I did neither) being the youngest girl in the group  it looked like a far-west train that entered a mine and it had a spot where it seemed that huge rocks were to fall on us. To me, that rollercoaster is the best one I rode all my life.

But it made me laugh and I thought interesting the idea (oodles for the writer for this) the chapter title was based upon slogans for each attraction and for the reader to, while reading try to discover witch attraction was the one in that chapter, in the end, you get the solutions, but I was heartbroken to find out that one of my favorite rides, 20 000 miles under the sea was permanently closed.

I never returned to Disneyland since 1986, and this book did awake that wish of returning to Orlando, Florida, USA, and I had forgotten that will. Maybe when I return, no matter how old, I return and find the magic is possible and as I believe Walt Disney once said, something like this, in Disneyworld we all are children once again. who loves Disney might like the book, I don't know is if you will love the story. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo