Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

Oceano de livros

Como no mar, nos livros eu mergulho. me perco e me encontro, sinto-me em paz e acima de tudo sou mais autenticamente eu própria. In ocean or book, I dive in, I lose myself and find myself, but above all, it's when I more my real me.

09
Nov19

Shadowfell by Juliet Marillier


Inês Norton

Sinopsis:

In the land of Alban, where tyrannical ruling de Keldec reduced the world to ashes and terror, hope has a name only the brave dare to whisper: Shadowfell. The legend says there is the sanctuary of a rebel force that will fight to free the people from shadow and oppression.

 

And it’s there that Neryn is heading, a young girl of 16 years old, who holds a dangerous Illuminated Gift: the power of communicating with the Good Folks and creatures from the deep Other World. Will Neryn be forced to do this dangerous trip alone? Or should she trust in the help of a mysterious stranger whose true agenda is unclear?

 

Chased by an Empire set to crush her and unaware whom to trust, Neryn will find out that her journey is also a test and she may hold in her hands the key to rescue the kingdom of Alban.

 

Editon: Planeta Autor:Juliet Marillier Ano da 1ª Edicção:2012

 

My Review:

 

I choose this book for the 1st category of #bookbingoleiturasaosol2019, where the title had to have the letters for the word S-O-L (sun in Portuguese), and being Juliet Marillier my favorite Writer it was long overdue a rereading for I remembered nothing since my 1st read in 2012.

The story follows the young Neryn fleeing for her life trusting no-one and making due.

 

In this fight she will discover herself as a beam of hope for the future dreamed of her land, in between she’ll forge unlikely friendships in a landmarked by mistrust and suspicion, discovering that even the most destitute being is always able to give something of himself with love and humbleness, whether is a song, a kind word, or a goodwill gesture. And this was one of my favorite things in this book.

 

I don’t want to give away any spoiler but I recommend this book and gave it fat ones even if I don’t count this trilogy as one of my favorites, but there hasn’t been any book of Juliet’s that I simply don’t like.

 

To finish let’s talk about the cover. Planet Editora is doing a wonderful job with the Portuguese editions, with so much care and attention to the covers and this is no exception. Neryn stands alone near a lake or a creek surrounded by the forest green, facing forward where the light shines in front of her. I just love the green shade the cape blue and the air of tranquility in a world we already know it’s in chaos.



09
Nov19

Shadowfell por Juliet Marillier


Inês Norton

Sinopse da Contra-capa: 

Na terra de Alban, onde o jugo tiranico de Keldec reduziu o mundo a cinzas e terror, a esperança tem um nome que só os mais corajosos se atrevem a murmurar: Shadowfell. Diz a lenda que aí se refugia uma força rebelde que lutará para libertar o povo das trevas e da opressão. 

E é para lá que se dirige Neryn, uma jovem de 16 anos que detém um perigoso Dom Iluminado: o poder de comunicar com os boa gente e com creaturas que vivem nas profundezas do Outro Mundo. Será Neryn forçada a fazer essa perigosa viagem sozinha? Ou deverá antes confiar na ajuda de um misterioso desconhecido cujos verdadeiros designos permanecem por esclarecer? 

Perseguida por um império decedido a esmagá-la e sem saber em quem confiar Neryn acabará por descobrir que a sua viagem é um teste e que a chave para a salvação do Reino de Alban pode estar nas suas próprias mãos.

 

Editora: Planeta     Autora: Juliet Marillier     Ano da 1ª Edicção: 2012

Minha Critica:

Eu escolhi este livro para a 1ª categoria do #bookbingoleiturasaosol2019, em que o título tinha de possuir as letras S-O-L, e sendo um livro da minha escritora preferida e que eu tencionava reler por ter lido no ano da pulicação e já não me recordar de nada.

A história acompanha a jovem Neryn que vive em fuga pela sua vida sobrevivendo como pode sem confiar em ninguém.

Nesta luta pela sobrevivência ela vai-se descobrindo como uma luz de esperança para lutar pelo futuro sonhado para a terra.

No meio de tudo faz amizades improváveis numa terra em que a desconfiança impede a formação de laços naturais na família e comunidade e aprende que mesmo o mais miserável ser que nada tem sempre consegue dar algo de si, uma canção, um carinho, uma palavra, tudo serve quando é dado com amor e humildade. E isto foi uma das coisas que mais gostei neste livro.

Não quero falar muito mais para não dar spoylers mas recomendo a leitura e dei   bem gordas apesar de não ser a minha trilogia preferida da Juliet.

Ainda quero falar da capa. A Editora Planeta tem tido um cuidado maravilhoso com as capas dos livros da Juliet e este não é exepção. Neryn sozinha à beira de um lago rodeada de verde da floresta, de costas olhando para uma luz ao fundo e o que eu mais gosto nesta capa é o tom de verde, o azul da capa de Neryn e o lago tranquilo num mundo que sabemos quer pela leitura do livro quer pela sua sinopse, estar em caos.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo